" Os monstros existem. Os fantasmas também. Eles vivem dentro de nós e ás vezes eles ganham ". Stephen King


UM CORAÇÃO SOLITÁRIO PERDIDO EM MEIO AO CAOS.....NÃO REPARE A BAGUNÇA...

sexta-feira, 20 de março de 2009

quinta-feira, 19 de março de 2009

W A I T I N G

A parte insana de mim Clama por sua presença. Os dias a fio seguem Implorando por mais um instante. Mais um toque. Emputecida pela ausência do calor dos seus beijos, a minha boca lhe chama. Traída por meus desejos. Cá estou. Inteira. À sua espera.

by Neh

domingo, 15 de março de 2009

REFÚGIO PARTE 3

O medo do que há além das janelas, perdura.
E agora há vozes vindo de fora.
Passos rodeando as ruínas.
Intercalando entre apressados e lentos.
Sempre à espreita.
Ainda querem que ela saia.
Mais são as ínfimas paredes a protege-la de todo o resto.
Não há porque sair. Nunca irá. Esqueceu-se o caminho de volta.
Só quer existir no seu mundo paralelo.
Onde seus desejos não são proibidos.
Onde suas revoltas são compreensíveis.
Onde o resto do mundo se cala para poder ouvi-lá.
Onde ela consegue enfim gritar.
by Neh

Um Marco ...

Não gosto quando o passado me vem bater a porta,
Trazendo de novo toda a felicidade nunca alcançada de outrora
E toda a dor que ainda predomina.
Odeio saber que ainda esta aqui.
by Neh
Marco se ne è andato e non ritorna piú
E il treno delle 7:30 senza lui
È un cuore di metallo senza l'anima
Nel freddo del mattino grigio di città
A scuola il banco à vuoto, marco è dentro me.

sexta-feira, 13 de março de 2009

quinta-feira, 12 de março de 2009

REFÚGIO PARTE 2

Ainda no silêncio
Ela passa seus dias.
Teme ouvir outro som que não
seja o das batidas de seu coração vazio.
Sabe que eles vão voltar.
Se foram a noite passada.
Imagina que há marcas do lado de fora da fechadura.
Não sabe. Não saiu para ver.
pode ver as marcas no seu corpo.
Já não há movimentos. Os músculos paralisaram.
Possível nada mais é.
E o coração insistentemente não para de pulsar.
by Neh

terça-feira, 10 de março de 2009

O infinito para Minzy........

E houve o silêncio.
E corpos entrelaçados.
E gemidos
de insensatez.
E houve os ruídos
De um sendo penetrado pelo outro.
E houve os sexos húmidos
Tocando-se freneticamente.
E houve o aroma da luxúria
De duas peças incorporando-se uma a outra.
E houve o desejo de ficar dentro para sempre.
E houve um movimento mais brusco.
Outro mais aprazível.
E uma invasão de frenesi.
E houve o delírio de pêlos esbarrando-se impulsivamente.
E houve o gosto do gozo.
O fascínio de um pelo outro.
E houve o infinito então.
by Neh

sexta-feira, 6 de março de 2009

Platônico é...........

Um filme banal
Onde você é o ator principal e eu coadjuvante.........
by Neh

À Minzy...... (Primeira parte)

Cruel saber que o que era imprescindível
Hoje já não se faz necessário.
Estranho saber que ao se tornar único, se tornou igual.
Arriscado desejar aquilo que não se pode ter.
Perigoso saber o caminho certo e não querer segui-lo.
Banal fingir que não se importa, quando não saber viver sem.
Incoerência é jurar que não fará novamente, já pensando na próxima vez.
Intenso saber ser indiscreta discretamente.
Verdade é o que não podemos ver.
Desejo é só o que há pra sentir.
Impróprio é não saber parar.
Limitação é não poder pegar o que está ao seu alcance.
Proibido é o que torna as coisas indispensáveis.
Resignação é saber por quanto tempo se deve esperar.
by Neh

REFÚGIO...... (PARTE 1)

Fugida da indecência desse mundo caótico Ela premeditou todo o seu descaso
Isolou-se no lado escuro da lua
Desinteressou-se pelas pessoas
Refugiou-se na colina...
E impediu q todos pudessem entrar.
Exceto a companhia inquietante de seus próprios pensamentos.

Já não pode dormir.

Não sabe que horas são
os ponteiros do relógio estão quebrados,
E o retrato do passado, na parede está torto.

Não sabe o que há lá fora

Não há frestas que a façam enxergar.

E os cantos sujos a distraem.

Mas eles estão lá, a perseguiram por todo o caminho. Não sabem o porquê, mas

Insistem em derrotá-la

Insistem em vencê-la.

Insistem em trazê-la de volta.

Não compreendem que não há volta.

A casa está em ruínas, as portas trancadas

e as janelas vedadas.

Se entrarem as paredes caíram.

by Neh

domingo, 1 de março de 2009

Ainda *Maldita........

Anjo No lado obscuro da mente, existem coisas que não devem nunca ser ditas algumas delas são vistas como delicadas enquanto outras são bizarras demais Abaixo ao amor, abaixo a vaidade, minha necessidade de me multiplicar abaixo ao amor, abaixo a vaidade, minha necessidade de me multiplicar Com a asa quebrada e um amor recalcado é o que eu tenho para te dar com cortes no corpo e a cabeça rachada o meu mundo vai acabar. Eu quero que o mundo morra, para mim tanto faz por que eu estuprei um anjo e eu sei que sou capaz de ser do seu tamanho, de te enfrentar por que eu me tornei um anjo e o anjo vai se vingar Abaixo ao amor, abaixo a vaidade minha necessidade de me multiplicar abaixo ao amor, abaixo a vaidade, minha necessidade de me multiplicar Quer abrir as asas mas não tem suspenção leva um tempo para se acostumar para mim o desprezo é fundamental e a sua beleza me faz passar mal. *Perfect.......